sábado, 19 de maio de 2012








Na praia de Boa Viagem, juntinhas.
Ao sabor do vento.







Protegida do sol, nas cores de uma sombrinha do frevo.

sábado, 12 de maio de 2012

Para refletir....

Quando vi o comentário de http://krystaldalma.blogspot.com.br/ no blog de http://virtualepee.blogspot.com.br/, pensei nesta foto. O comentário dele me fez refletir.

Na Vida não se adivinham os quantos degraus deixamos para trás nem os degraus que se nos oferecem à nossa frente; esse segredo que não nos pertence, embora nos seja destinado, faz de nós Humanos, tão humanos quanto a existência confirmada de nossos sentimentos, emoções e a maneira como nos surpreendemos com cada degrau que vem a seguir!... Há degraus enormes, altíssimos que nos parecem impossíveis de transpor, tão tamanha é a sua dimensão!... Só que essa dimensão, quase sempre, corresponde aos nossos medos, temores asfixiantes e inseguranças do mesmo tamanho do obstáculo; reduzimos-nos a dimensões que permitem que qualquer degrau seja um muro, uma parede sólida e indestrutível!... Somos, por natureza, seres frágeis face aos nossos medos de seres que desvalorizam as ferramentas que todos nós temos à disposição para que seja possível derrubar barreiras e galgar os obstáculos mais terríveis!.... Basta um pequeno "peteleco", o mais meigo piparote na barreira interposta entre nós e o que está à nossa espera no passo seguinte, concluindo, após a insignificância desse gesto tão simples!... Coisas simples subir degraus, conquistar os muros mais altos, espetar nossa singularidade na Liberdade comum no pico mais alto dos Everestes mais impossíveis!... Com ou sem Palavras... bastando o Sorriso!... Ou, em casos mais difíceis, uma valente gargalhada;.....


Foto: Vila Viçosa - Portugal
Depois dos muitos degraus, belezas da cidade.