quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Aracaju, janeiro 2008

Acordei distante. Escuto os bem-te-vis. Ultimamente não vinha escutando. Para mim eles têm um simbolismo.
Enquanto eles cantavam bem-te-vi, bem-te-vi, bem-te-vi...........
Lembrei que nunca vi.Então não posso cantar assim.
Começa a cantar um outro pássaro, um canto insistente. É um canto diferente. Quase um grito, um lamento, um desabafo.
Achei que ele poderia estar dizendo: não entendo, não entendo, não entendo..........
Esse canto eu poderia cantar, sem desafinar

3 comentários:

sergio disse...

Paulinha, vc descrevendo e eu aqui, podendo desfrutar de ouvir bem-te-vi, o condominio que moro fica de frente a uma área verde protegida...tem muitas árvores, pinheiros e aves, entre eles, bem-te-vis, socós e até capivara na beira do riacho (lamentavelmente poluído)...mas vale a pena! beijo e ótima sexta! sonhos, muitos sonhos maravilhosos para vc!
PS: vc precisa colocar o link deste blog na página principal do seu outro blog...o único link existente é aquele no post de segunda...beijão

Ticiane Drummond disse...

Oie, Paulinha!

Prazer em conhecer seu blog também (mesmo que com um atraso enorme)!


Posso te add?


bjins

Codinome Beija-Flor disse...

Um canto de lamento e de dor, mas mesmo assim, um canto de amor.
Bjo