quarta-feira, 3 de abril de 2013








Ainda é cedo para arrancar você de mim. A raiz está grande. Enraizou o meu ser. É preciso olhar-te de alguma forma. Me sentir próxima. Te sentir dentro, correndo no sangue. O sangue fervendo. É preciso sentir o sabor da vida nas batidas do coração. Ainda é cedo. Embora seja chegada a hora. Embora já seja tarde. Ainda é cedo para me desapegar. Para seguir sozinha. Por mais enraizado que estejas em mim, ainda não é possível a poda.







4 comentários:

Evanir Garcia disse...


As coisas mudam
Depois de um tempo você começa a perceber que nada nessa vida é
pra sempre e que tudo pode de alguma forma ser mudado,
percebe também que as pessoas mudam, que os pensamentos mudam,
e que se você não mudar, a vida muda você
amar significa se dar por inteiro
que verdadeiros amigos são,aqueles do qual sentimos
saudades .
Quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
a natureza é a coisa mais bela na vida.
Deus não proíbe nada em nome do amor.
o julgamento alheio não é importante.
o que realmente importa é a nossa paz interior.
se pode conversar com estrelas
se pode confessar com a lua falar das saudades,
que inevitavelmente dói ,e feliz é aquele que tem motivos para
sentir..
Lindo e abençoado seja seu Dia bençãos de Deus
para você ,Beijos e carinhos meus ,Evanir.

Paulo Francisco disse...

Às vezes nunca acontece.
Um beijo, dona Maria.

poetaeusou . . . disse...

*
amiga virtual,
,
as vinhas da ira,
de John Steinbeck,
recordei.
,
obrigado,
,
um mar de vinhedos,
deixo,
*

O Sibarita disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk Ainda bem que está enraizado porque em lá ele também deve está, repare... kkkkk

Muito dez!

O Sibarita