quarta-feira, 16 de dezembro de 2009





O barco tem seguido lentamente


Num mar de calmaria

Ventos tranqüilos

O sol tem brilhado na medida certa

A lua e as estrelas companheiras da noite

Ao longe o farol

O farol pisca já faz dias

O nevoeiro dissipou-se

O barco segue a rota

Uma rota sinalizada pelo farol

Mas essa rota só é possível

Pelo leme e a bússola do próprio barco

E nesse ir ao encontro de....

O farol é quem se move e se aproxima

E ver a luz do barco

09.04.08

3 comentários:

paula barros disse...

Interior de Alagoas, atravessando de balsa.

Memória de Elefante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo Francisco disse...

Lindo este encontro. Tô adorando pssear por aqui.