terça-feira, 24 de junho de 2008

Recife, 24 de junho de 2008
Comentário para um poema do poeta Mauro Rocha
*
*
*
Tem gente que nem vê a gente.
Quando tem gente que vê a gente.
É a gente que não vê essa gente.
Tem gente para todo tipo de gente.
Só que às vezes a gente não sente.
*
*
*
Que tal dá um lida, achei muito bonito.

5 comentários:

sergio disse...

bem filosófico... abraço e bj querida Paulinha

Ravnos_Blacklotus disse...

Conhecer é facil...
Mas você vai saber dar valor?

Nanda Assis. disse...

incrível adorei amiga!
bjim.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Não a conheço, mas agradeço muito a visita. Desculpe-me, mas não posso escrever muito neste estado.
Bj,
Renata

O Sibarita disse...

Fia Ô Fia! Muito dez esse texto...

Você é retada mesmo, faça fé!

bjs
O Sibarita