sábado, 4 de setembro de 2010


A cada outono
Uma folha no asfalto

Ela olha a folha no chão
Na grama, no asfalto, na calçada
Lembra dele

A cada outono
Uma folha no asfalto

Ela sente saudade dele
Antes de se desprender dela
E voar solto ao sabor do vento

A cada outono
Uma folha no asfalto

A esperança de um toque sutil
Do olhar dele nas fotos dela

A cada outono
Uma folha no asfalto

Ela a fotografar folhas
E lembrar da folha dele
E das tantas fotos dele

12.05.10

11 comentários:

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Paula

Adorei este poema. Lindissimo.

O meu grato agradecimento pela visita comentário.
Votos de um bom fim de semana

Um abraço

Alvaro

Alvaro Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everson Russo disse...

Acredito eu que cada folha que cai, é um pedaço do sonho que se vai,,,uma saudade que volta, um galho de arvore,,,arvore da vida que sacudida pelo vento não aguentou a solidão e soltou sua folha em lagrimas e desespero de amor, e ali, ela fica fotografando na memoria,,,na retina, todos os momentos bons ja vividos,,,todos os desejos até contidos,,,e todos os sonhos sonhados que repousaram ao chão com aquela folha seca do outono da alma....beijos querida,,,,lindo final de semana pra ti.

Insana disse...

Depois do outono sempre vem a primavera..
assim eu sempre espero que seja.

bjs
Insana

Memória de Elefante disse...

Certamente o olhar sutil dele ficou grafado no teu olhar, da alma.

Abraço

Eurico disse...

Paulinha, amiga,
teu olhar continua lírico e sensível.

Vim te dar uma boa noite.

Abraço fraterno.

Sandra disse...

Outono das folhas caido e do momento gostoso da estação...
Lindo..Parabéns..



Hoje venho retribuir os doces momentos que juntos passamos.
Obrigada por vir me visitar. Sei que ando um pouco ausente. Mas não é por vontade própria. Apenas tenho muito trabalho. Antes estava em casa,mas agora retornei ao trabalho e tudo fica mais dificil. Sobra realmente pouco tempo.
Mas sempre estarei vindo.
A nossa amizade é muito forte. Aquilo que cativamos, jamais perdemos.
Temos que estar sempre regando para não morrer.
Obrigada pelo seu carinho, pela sua amizade. Adoro você..

Deixo um lindo pensamento para você!!!
"Nunca desvalorize ninguém...
Guarde cada pessoa perto do seu coração, porque um dia você pode acordar e perceber que perdeu um diamante enquanto estava muito ocupado colecionando pedras."
Carinhosamente,
Sandra

AFRICA EM POESIA disse...

Uma folha
O chão...
O momento.

Um beijo

Thaís Winck disse...

nossa
lindo teu blog
ja estou a seguir
segue o meu tambem: http://thaiswinck.blogspot.com/
beijos

Uelton Gomes disse...

Olá Paula.

Lindo Poema. VC sabe fazer isso muito bem, fotografias com palavras.

Abraços

Marcos Mantovani disse...

Lindas palavras, Paula!
Sensibilidade...

Abraços